A Biblioteca Nacional de Arte da Dinamarca

 

archive__BOS0636A Biblioteca Nacional de Arte da Dinamarca iniciou seu acervo especializado em História da Arte em 1754 e desde então sua coleção não parou de crescer, tornando-se hoje a maior dos países nórdicos com mais de 300.000 volumes. A ênfase principal está centrada em Arte Ocidental desde a Idade Média até a atualidade, com atenção especial às seguintes matérias:

  • História da arte e arquitetura;
  • Teoria da arte, estética e metodologia;
  • Espaço, cor e perspectiva;
  • Topografia;
  • Iconografia;
  • História, teoria e prática de coleções e museus;
  • Arte e sociedade;
  • Intercâmbio cultural e artístico.

archive_mod_397archive_dada

 

 

 

 

 

 

 

A coleção de livros reúne obras em todos os idiomas da Europa Ocidental, com preponderância de títulos nas línguas escandinavas, inglês e alemão, o que demonstra a abrangência de seu acervo. Já no que se refere às coleções especiais, como podemos ver a seguir, reúnem uma variedade imensa de documentos de arte sob diferentes materiais e formatos:

  • Obras raras
  • Livros de artistas
  • Periódicos
  • Desenhos arquitetônicos
  • Fotografias de arquitetura
  • Maquetes arquitetônicas
  • Arquivos de arquitetos
  • Cadernos de esboços (sketchbooks)
  • Fotografias e diapositivos
  • Desenhos de modelos
  • Arquivos históricos de arte
  • Material relativo a exposições
  • Catálogos de leilões de arte
  • Arquivo Philip Weilbach
  • Arquivos de artistas
  • Coleção de recortes de jornal

Dentre essas coleções, podemos destacar as seguintes:

  • Livros Raros – Raque conta com cerca de 500 títulos e cuja obra mais antiga da biblioteca é uma edição de 1512 do tratado de arquitetura de Leon Battista Alberti, além de edições contemporâneas raras.
  • Arquivo de Artistas contêm uma diversidade de documentos e objetos em diversos formatos, doados pelos próprios artistas ou por seus herdeiros.
  • Arquivo Philip Weilbach, depositado pela Weilbachs Kunstnerleksikon (Weilbach’s Dictionary of Artists) reúne dados e documentos sobre artistas plásticos e arquitetos dinamarqueses, com um total de aproximadamente 35.000 artistas dinamarqueses desde a Idade Média até 1989. Vale lembrar que Philip Weilbach preparou as duas primeiras edições de seu dicionário de artistas: o Dansk Konstnerleksikon (1877-78) e o Nyt Dansk Kunstnerleksikon (1896-97).
  • Desenhos de modelos, esta coleção consiste em mais de 500 desenhos de modelos vivos realizados por alunos e professores na Academia Real Dinamarquesa de Belas-Artes, compreendendo os primeiros 100 anos após sua fundação em 1754, reunindo obras de Nicolai Abildgaard e Wilhelm Marstrand, entre outros. Sua importância não se encontra somente nos autores, mas também na metodologia de ensino praticada na Academia Real.

Para mais informações:

http://www.kunstbib.dk/en

Escrito por Carlos Alberto Della Paschoa (Instituto Cervantes)
Publicado em: 13/04/2016

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
This entry was posted in Artigos, Bibliotecas de Arte do Mundo and tagged , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *