Bibliotecários célebres e uma outra face

Por: Robson Dias Martins – Mestre em Biblioteconomia pela UNIRIO, bibliotecário da UERJ e membro da REDARTE/RJ

bibliotecarios

 

 

 

 

 

 

 

 

Na história da Biblioteconomia, apesar de pouco explorada, há um campo fértil para o desenvolvimento de estudos e pesquisas. Mais especificamente, citamos o valioso papel desempenhado pelos bibliotecários espalhados pelos diversos rincões do planeta que contribuem para levar informação e conhecimento aos “necessitados informacionais”. Contudo, poucas investigações existem sobre os renomados profissionais que contribuíram para o desenvolvimento da sociedade. Os estudos abarcam, no geral, os acadêmicos da Biblioteconomia, mas você já se questionou sobre as personalidades fora da academia?

Eliane Mey, professora da área, considera que os bibliotecários fazem parte das profissões mais antigas do mundo. Entre os nomes que poderiam ser citados, é provável que a maioria das pessoas lembre daqueles estudados durante sua formação acadêmica: Shyiali Ramamrita  Ranganathan, Frederick Wilfrid Lancaster, Melvil Dewey, Paul Otlet, Edson Nery da Fonseca, dentre outros. Entretanto, existem também profissionais valorosos no campo social, educacional, esportivo, político, religioso e cultural. Um conjunto de grande importância que ajuda a diversificar a imagem da profissão, reforçando suas qualidades cordiais, amistosas, impactantes, idealistas, inteligentes, audazes, políticas, criativas, eficientes, eficazes e também suas características de liderança, transformação, empreendimento e inovação.

Papas, esportistas, escritores famosos, líderes políticos de importantes nações, cientistas e filósofos eram também bibliotecários! Listamos alguns nomes e é provável que você se surpreenda.

No campo político destacamos: Mao Tsé-Tung, jovem comunista com ativa participação na Revolução Chinesa; Seyd Mohammad Khatami, presidente do Irã de 1997 a 2005, atuou também como Ministro da Cultura e Diretor da Biblioteca Nacional do país; Nadezda Kostantinovna Kruskaja, esposa de Vladimir Lênin, colaborou ativamente na organização do sistema de bibliotecas soviético; Laura Bush, esposa do ex-presidente dos Estados Unidos, George Walker Bush, formou-se mestre em Biblioteconomia pela Universidade do Texas e atuou como bibliotecária na mesma instituição; Benjamin Franklin, importante personalidade estadunidense, participou da fundação da primeira biblioteca pública da Filadélfia (EUA); John Edgar Hoover, político estadunidense e diretor do FBI, a maior e mais famosa organização policial do mundo; Golda Meir, ministra do governo de Israel, assinou em 1948 a declaração de independência do país.

Na área religiosa: São Lourenço, diácono católico considerado o santo padroeiro dos bibliotecários; Papa Pio XI ou Achille Ratti, líder da Igreja Católica de 1929 a 1939, atuou anteriormente como bibliotecário no Vaticano; Papa Nicolau V ou Tommaso Parentucelli, também atuou na área antes de ser nomeado.

Na literatura: os irmãos Grimm – Jacob e Wilheml – escritores de contos infantis, dentre eles “Cinderela” e “Branca de Neve”; Giacomo Casanova, importante escritor italiano; Lewis Carrol, autor de “Alice no País das Maravilhas” e “Alice através do espelho”; Marcel Proust, romancista francês, sua obra mais famosa “Em busca do tempo perdido”; Jorge Luis Borges, considerado maior escritor argentino do século XX, foi diretor da Biblioteca Nacional do país de 1955 a 1973.

Na filosofia e nas artes: David Hume, filósofo do século XVII que escreveu, entre outras obras, “Diálogos sobre a religião natural”; Laozi, importante filósofo e poeta chinês; Gottfried Wilhelm von Leibniz, filósofo alemão;  Marcel Duchamp, considerado ícone do movimento dadaísta.

Além disso, podemos citar personalidades inusitadas como o ator italiano Bud Spencer, a atriz Elke Maravilha e o campeão de boxe Mike Tyson.

Por fim, não poderíamos ausentar da lista de personalidades da Biblioteconomia, a grandiosa e visionária idealizadora da Redarte/RJ, Solange Zúñiga. A partir de uma ideia futurista, inovadora e multifacetada de criação de uma Rede de Bibliotecas e Centro de Informações ligados à temática das Artes, ela formou o embrião do que hoje se consolida em uma rede envolta em projetos expansionistas e com associações internacionais.

Existe uma gama de célebres profissionais que poderiam entrar nesta seleção, lamentamos as ausências, mas a extensão da leitura seria inviável. Além de homenagear alguns profissionais de grande importância para nossa categoria, mostramos aqui bibliotecários que dedicaram suas vidas para colaborar com a sociedade em outras áreas e campos do saber.

Publicado em: 28.06.2016

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
This entry was posted in Bibliocrônicas and tagged , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *