Biblioteca Alberto Nepomuceno. Escola de Música. UFRJ

Biblioteca Alberto Nepomuceno. Escola de Música. UFRJ

Rua do Passeio, 98
20021-290  Rio de Janeiro – RJ
Tel.  +55 21 2240-1591
Fax: +55 21 2532-4649
biblioteca@musica.ufrj.br

URL: http://www.musica.ufrj.br
Biblioteca Digital da Escola de Música da UFRJ

Histórico:
Inaugurada com o nome de Conservatório de Música, a Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro tem uma história que se funde com a própria história da música no Brasil.

A história da Biblioteca Alberto Nepomuceno é, com certeza, capítulo importante da própria história da música no Brasil. Francisco Manuel da Silva, músico da Capela Imperial, adotando os ideais de seu notável mestre, Pe. José Maurício Nunes Garcia – considerado por muitos o mais importante compositor não europeu de sua época –, não poupou esforços para a consolidação do ensino musical no Brasil, resultando seu empenho na fundação do Conservatório de Música, em 13 de agosto de 1848.  A partir de então, partituras e livros começam a se avolumar, trazidos por professores, alunos e músicos,em geral. Contudo, abiblioteca do Conservatório só viria a ser fundada no provável ano de 1855.

Com o advento da República, um decreto de 1890 extinguiu o antigo Conservatório e criou o Instituto Nacional de Música, cujos acervo bibliográfico e arquivo musical já se tornavam significativos. Leopoldo Miguez.   A partir de 1928, esse trabalho recebeu novas investidas, primeiramente de Guilherme de Melo, autor de A música no Brasil (1908) – primeiro livro de história da música brasileira –, e, mais tarde, de Luiz Heitor Correa de Azevedo, quando este assumiu o cargo de bibliotecário-chefe, em 1932, período em que, entre outras realizações, criou a Revista Brasileira de Música. Luiz Heitor iniciou, inclusive, o processo de organização de manuscritos, chegando a publicá-los como suplementos na Revista. Em 1957, com a reestruturação de suas instalações, a Biblioteca recebeu da comunidade da então Escola Nacional de Música, como reconhecimento à dedicação de seu antigo diretor, o nome de Alberto Nepomuceno.

 

Atualmente, todo o processamento técnico encontra-se automatizado e o catálogo está disponível para consulta na base de dados dos registros bibliográficos das bibliotecas da UFRJ, a Base Minerva. Em 2007, assume à direção da Escola de Música o Profº André Cardoso,  e em  parceria com a Doc Pro-Bibliotecas Virtuais, digitaliza 3.500 páginas do acervo da BAN , dentre obras raras, partituras manuscritas, documentos históricos e fotografias, surge  a Biblioteca Digital da Escola de Música da UFRJ.

Em2010, aEscola de Música em  colaboração com a Universidade de Chicago, através da Mellon Foundation , para apoio a pesquisas desenvolvidas pelo musicólogo Phillip Gossett, implanta o Setor de Digitalização da Biblioteca Alberto Nepomuceno, o que possibilita oferecer aos usuários uma cópia digitalizada de alta qualidade de manuscritos, documentos históricos e obras raras do acervo.

Acervo:
O acervo, estimado em cerca de 100 mil obras, inclui: obras raras (a partir do século XVI), partituras, teses, coleções de periódicos, acervo iconográfico, arquivo de documentos históricos e fonoteca. O acervo de literatura musical, assim como parte do acervo de partituras manuscritas e impressas encontram-se disponíveis para consulta na Base Minerva, da UFRJ.

Público:
Corpos discente e docente e funcionários da Escola de Música, atendendo também a usuários de outras unidades da UFRJ e à comunidade musical em geral.

Serviços ao usuário:
Acesso às bases de dados, consulta local, digitalização de partituras manuscritas e documentos históricos, empréstimo domiciliar (feito apenas a alunos, professores e funcionários da UFRJ) e normalização de teses para alunos da pós-graduação.

Horário de atendimento:
Setor de Literatura Musical                                             Segunda a sexta-feira, das 8:00h às 18:00h
Setor de Partituras Impressas                                         Segunda a sexta-feira, das 8:00h às 17:00h
Setor de Partituras Manuscritas e Documentos Históricos  Segunda e terça-feira, das 10:00h às 13:00h (*)

(*) Prévio agendamento por e-mail